blog do André Valente


270 filmes – #044 – Gran Torino
11/08/2009, 10:18
Filed under: 270 filmes

grantorino

#044 – Gran Torino (Gran Torino) – 2008

Eu devo estar na minoria, mas com raríssimas exceções (Os Imperdoáveis) eu sempre achei os filmes dirigidos pelo Clint ligeiramente sem sal. Também, nunca achei os filmes dele uma bosta completa, com raríssimas exceções (A Troca – até aquele em que ele é um caminhoneiro cujo parceiro é um chimpanzé é melhor que A Troca). Eu sei que muita gente ama todos os filmes do Clint de paixão, e quando os filmes saem no cinema eles são sempre o assunto do momento, então nem vou pegar pesado no que me incomoda. O Clint em si é um cara incrível, e eu acho a presença dele em qualquer filme um ponto alto. É praticamente impossível fazer um filme ruim em que ele é rabugento e ameaça atirar nas pessoas. Mas desde Pontes de Madison que vêm me incomodando as sequências lentas, a falta de pressa, a trilha sonora de pianinho de uma mão só (antigamente assinada por ele próprio, hoje em dia assinada por Kyle Eastwood) e o final anti-climático/água-com-açúcar.

—–

Você pode acompanhar a série aqui, ou ver as imagens maiores no flickr e no meme.

Anúncios

5 Comentários so far
Deixe um comentário

Sou da mesma opinião que você. Mas Menina de Ouro… Tenho raiva, sabe? Por que em um domingo qualquer, há três anos atrás, minha mãe me chamou para ir ao cinema para espairecermos do falecimento do meu pai. E eu disse: tem Menina de Ouro, do Clint, que tal? E nesse momento, o narrador congelou minha imagem, bela e sorridente, para informar que este era o ponto do meu big mistake. E fomos, eu e minha mãe, ver Menina de Ouro, para espairecer e esquecer o falecimento do papai, ocorrido naquela semana. Sabe como é, precisávamos de um divertimento bem leve.

Comentário por Mari Silva Baars

Hahaha. Desculpa rir, mas é muito boa essa história!

Comentário por André

Concordo com vc também, André. Os filmes do Eastwood, com algumas exeções, são apenas bons. Ponto. Por que são tão premiados não faço idéia.

Comentário por Tiago

André, sem problemas, hoje eu acho uma graça… O enterro do meu pai, inclusive, deve virar filme qualquer dia desses do Woody Alen. Teve briga de velhinhos inimigos que não se viam há 40 anos e duelaram com as bengalas, vovôzinho que nem se sustentava direito insistindo para carregar o caixão e disputa entre os amigos para ver quem publicava o obtuário maior. Tenho a página do Globo guardada, os leitores devem ter achado que meu pai era da família real, ou coisa assim…

Comentário por Mari Silva Baars

tou espantado com o balaio de variedades de tecnicas q vc tá usando…vai virar livro???

Comentário por Frank Maia




Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: